(A.D.)n | Arquivo Dançante

nec-adn-perfilNo body No mind No time

– 16 dezembro | das 19h às 21h

– 17 dezembro | das 18h às 20h

(entrada livre para uma pessoa a cada 10 minutos, por ordem de chegada)

Apresentação da plataforma digital com Sara Orsi + conversa com os elementos da equipa e a Directora Municipal de Cultura do Porto Mónica Guerreiro

– 17 dezembro | 15h30

 

Após um ano de mergulho no material do centro de documentação do NEC – Núcleo de Experimentação Coreográfica, de cruzamentos e aprendizagem com quem pensa e pratica as questões do arquivo diariamente, de encontros, residências e persistência no caminho de fechar um ciclo de actividade desta estrutura tão singular no panorama nacional através de algo que pudesse ir além dela, eis que chega o momento de apresentar ao público o projecto Arquivo Dançante.

Este projecto sempre quis ser potência, base genética para múltiplas leituras e criações. O que cabe dentro dele é infinito e precisa de várias vidas para se ir reconfigurando. Mas ele tem já expressão concreta, quer ao nível da criação da plataforma digital que nos propusemos lançar on line e que queremos apresentar à comunidade, quer ao nível da experiência sensível que se vai revelando à medida que se reactivam materiais a partir do encontro entre Cristiana Rocha (membro fundador do NEC) e Marta Ramos (a última artista acolhida em residência no espaço do NEC 6×6 e a mais recente associada).


Editorial

Cristiana Rocha

Hoje, retomo a sinopse que Paula Caspão escreveu por altura do primeiro momento do projecto Arquivo Dançante – A.D.#1| Transplantes Temporais – para apresentar o percurso (trans)sensorial que eu e a Marta Ramos desenvolvemos na última semana e que é, agora, uma proposta de encontro, atravessada por matéria sensível, informe e inominável a ser experienciada por cada um.

“Sou um documento.

Pare. Recapitule. Ninguém sabe ao certo o que pode um documento.

Venho de um campo de intercâmbio metodológico entre a coreografia experimental e as práticas de documentação.

Pare. Recapitule. Try to re-member (the kind of September?).

Não percebo. Cante. Transforme.

Atravessei um campo, é de lá que venho. Tenho andado a atravessar campos.

Repita. Reformule.

Não consigo deixar de sentir os campos, ao cruzar-se.

Pare no cruzamento:

Práticas do arquivo como agências de encontros.”

Nestes dois dias, ao final da tarde, convidamos cada um a deixar-se atravessar pelas sensações de cada momento e a entrar na Sala Internet do Teatro Municipal Rivoli, uma espécie de “useless room” onde é possível experienciar, ciclicamente, em sessões de curta duração, um estado de presença e atenção para consigo próprio, no qual se diluem fronteiras entre corpos, espaços, tempos e se expande a consciência de que o instante concentra em si e convoca, em simultâneo, múltiplos passados, presentes e futuros, fluindo sem distinção de princípio e fim.

Este é também o momento que assinala a suspensão formal de actividade do Núcleo de Experimentação Coreográfica – NEC após 23 anos de intensa contribuição para a criação artística. E, não deixando de ser uma despedida, é sobretudo a celebração de um ciclo natural de transição para outras possibilidades. Que quero agradecer também, como último gesto desta estrutura, através do lançamento da plataforma digital Arquivo Dançante, desenvolvida pela Sara Orsi, e que será um testemunho vivo desta longa vivência em comum.

 

A apresentação destas duas propostas será certamente uma boa base para uma conversa entre os elementos da equipa Cristiana Rocha, Marta Ramos e Sara Orsi com a Directora Municipal de Cultura e Ciência do Porto Mónica Guerreiro e todos os que se quiserem juntar a nós.

 

Um agradecimento muito especial a Paulo Cunha e Silva, Marta Ramos, Paula Caspão, João Fiadeiro, Timmy De Laet, Helena Figueiredo, Vera Mantero, Rudolfo Quintas, Sara Orsi, Mafalda Couto Soares, André Sousa, Pedro Oliveira, Joclécio Azevedo e Paulo Pimenta (por ordem de aparição no desenrolar específico deste projecto). E a todos e todas que se cruzaram connosco neste ciclo de vida!